• Home
  • /
  • Sobre
  • /
  • Blogs Parceiros
  • /
  • Resenhas
  • /
  • Contato
  • Um Mundo Brilhante, T. Greenwood


    A história contada em Um Mundo Brilhante é uma história de escolhas, amor e destino. Foi um livro que eu simplesmente amei ler, embora tenha demorado mais tempo que o esperado por conta da minha atual correria. O livro nos conta a história de Ben Bailey, um professor universitário de História que mora na pequena e fria cidade de Flagstaff. Bem vi para lá fazer o seu doutorado e conhece Sara. Logo estão namorando e em seguida morando juntos. Como o salário de professor é curto, Ben complementa a sua renda trabalhando como garçom em um bar chamado Jack’s. A relação com Sara encontra-se desgastada e há algum tempo Ben empurra a relação, enquanto Sara anseia pelo casamento.

    Numa noite fria, logo após uma forte nevasca,  Ben sai de casa para pegar o jornal e  encontra um jovem caído e bastante machucado. Ele se lembra dele, pois costumava frequentar o bar onde trabalha. Trata-se de um índio navajo chamado Ricky Begay. Ben comove-se muito com o que houve com o garoto e decide ir ao hospital para saber de seu estado. Lá ele conhece Shadi, irmã de Ricky. Uma grande interrogação paira sobre a cabeça de Ben: Quem teria feito aquilo com um garoto aparentemente tão inofensivo?

    A morte de Ricky e o encontro com Shadi abrem uma nova janela na vida de Ben. Ao mesmo tempo em que anseia descobrir quem matou o garoto e assim fazer justiça, ele encanta-se com a beleza e ternura de Shadi e acaba envolvendo-se com ela.  A partir daí, Ben se depara com escolhas e caminhos que precisa trilhar e também reencontra o seu próprio passado, seus medos e fantasmas. O livro mostra-nos o encontro destas vidas e o desfecho que culmina na busca por amor, esperança e redenção.

    T. Greenwood tem uma escrita que flui suavemente e apresenta os personagens de uma forma bem simples e ao mesmo tempo completa, fazendo-nos acompanhar as suas dores e escolhas sem julgamentos, mas com um olhar de quem observa e sente cada emoção de uma forma bem singular. O livro é dividido em partes, além dos usuais capítulos, as quais a autora denomina: mundo vermelho, mundo azul, mundo amarelo, mundo preto e branco e mundo brilhante. Tais denominações correspondem ao “tom” da via de Bem em cada momento da narrativa. A capa é belíssima e as páginas são em amarelo pólen, o que ajuda na hora da leitura e facilita o manuseio.

    É um livro leve e muito bom, que faz-nos refletir sobre a vida, o destino e o peso que possuem as nossas escolhas. Recomendo!


    Sobre a autora:
    T. Greenwood é a autora  de sete romances. Um dos seus romances, Dois Rios,  foi nomeado Melhor Livro de Ficção Geral no Prêmio de San Diego, em 2009.  Ela ensina escrita criativa na San Diego Escola de Escritores. Ela e o marido, Patrick, vivem em San Diego, Califórnia, com suas duas filhas. Ela também é uma aspirante a fotógrafa. Mais informações sobre T. Greenwood podem ser encontradas em seu website: http://www.tgreenwood.com e seus blogs: http://www.mermama.blogspot.com e http://www.ephemerafiles.blogspot.com

    9 comentários :

    1. Realmente o livro é bom e a leitura é leve, mas sabe que quando eu li eu achei que faltou algo, mais ação, uma reviravolta. Mas acerca da reflexão o livro deixa algumas muito boas...

      abraços,
      Camila Márcia
      @camila_marcia
      http://delivroemlivro.blogspot.com/
      http://devaneiosfugazes.blogspot.com/

      ResponderExcluir
    2. Virginia de Oliveira24 de maio de 2012 07:18

      Não li esse livro mais ele parece ser bom, tenho muita vontade de ler esse livro, ganhei ele em uma promoção e espero ler ele em breve.
      Bjs.

      ResponderExcluir
    3. Leitura que aparentemente prende a sua atenção, mas com o comentário da Camila Márcia, me desanimou um pouco rsrs
      Ótima resenha !

      ResponderExcluir
    4. Boa noite, flor.
      Td bem?
      Nossa já vários comentários sobre o livro.
      Acho que ele é daqueles de ser 8 ou 80, ou gosta ou não.
      Bjks

      ResponderExcluir
    5. A resenha está muito boa e o livro parece ser interessante.

      ResponderExcluir
    6. Confesso que não sabia do que se tratava o livro, essa é a primeira resenha que leio dele e fiquei com uma boa impressão.

      Achei muito interessante essa separação dos ‘mundos’, refletindo o estado de Ben.

      Parabéns pela resenha!

      ResponderExcluir
    7. Oi, tudo bom?
      Muita gente tem sua opinião sobre esse livro e sou louca apra ler ele.
      Mas gosto quando você diz que é uma leitura leve, sempre bom ler um livro assim.
      Gosto muito das suas resenhas, parabéns sempre por elas.
      Território das garotas
      @territoriodg
      Bjss *-*
      Passa lá no blog?
      http://territoriodascompradorasdelivro.blogspot.com/

      ResponderExcluir
    8. Gosto da capa desse livro, só por isso o teria em minha estante. Não é uma leitura que me agrada. Gosto mais de terror/fantasia.. rsrs

      ResponderExcluir
    9. Tá na minha lista de leituras futuras. Eu não sabia que era uma mulher quem tinha escrito o livro, legal ;)
      ótima resenha, parabens

      ResponderExcluir

    Sua opinião para mim é muito importante! Deixe o seu comentário!