• Home
  • /
  • Sobre
  • /
  • Blogs Parceiros
  • /
  • Resenhas
  • /
  • Contato
  • Em Poesia, Lara Braga





    Em Poesia
    Lara Braga
    Coleção Mulheres em Cena
    Editora Bambual
    Poesia
    93 páginas
    2017


    Olá, amigos leitores! Tudo bem com vocês?

    Os tempos não são os mais floridos, mas sempre é gratificante falar de livros e, principalmente, de poesia. Um gênero que me identifico muito e que me apazigua das rudezas da vida. Hoje o prazer é duplo porque trago para vocês literatura brasileira e feminina!

    Em poesia é o livro de estreia de Lara Braga e também o segundo volume da coleção Mulheres em Cena. Este é mais que uma coleção de livros, é um projeto idealizado e criado pelas irmãs Lara Braga e Nara Tosta que engloba publicação de livros, realização de eventos presenciais e online, assim como ações nas redes sociais, sempre com o propósito de propiciar a discussão e o fomento de questões relativas ao Feminino neste momento tão especial de afirmação da igualdade de gêneros na atualidade.

    Lançamento: O sol na cabeça, Geovani Martins


    Em O sol na cabeça, Geovani Martins narra a infância e a adolescência de garotos para quem às angústias e dificuldades próprias da idade soma-se a violência de crescer no lado menos favorecido da “Cidade partida”, o Rio de Janeiro das primeiras décadas do século XXI. 

    Em “Rolézim”, uma turma de adolescentes vai à praia no verão de 2015, quando a PM fluminense, em nome do combate aos arrastões, fazia marcação cerrada aos meninos de favela que pretendessem chegar às areias da Zona Sul. Em “A história do Periquito e do Macaco”, assistimos às mudanças ocorridas na Rocinha após a instalação da Unidade de Polícia Pacificadora, a UPP. 

    Top Comentaristas de Abril


    Olá, amigos leitores! Tudo bem com vocês? 

    Trago uma notícia maravilhosa para movimentar um pouco este blog que anda meio cheio de teias de aranhas, hein? Pois é, nosso Top Comentaristas está de volta! Desta vez, o livro a ser sorteado é um livro mais que necessário e pungente nos tempos em que estamos vivendo. Vamos saber um pouco mais sobre ele:

    SINOPSE: Uma história juvenil repleta de choques de realidade. Um livro necessário em tempos tão cruéis e extremos. Starr aprendeu com os pais, ainda muito nova, como uma pessoa negra deve se comportar na frente de um policial.Não faça movimentos bruscos. Deixe sempre as mãos à mostra. Só fale quando te perguntarem algo. Seja obediente. Quando ela e seu amigo, Khalil, são parados por uma viatura, tudo o que Starr espera é que Khalil também conheça essas regras. Um movimento errado, uma suposição e os tiros disparam. De repente o amigo de infância da garota está no chão, coberto de sangue. Morto. Em luto, indignada com a injustiça tão explícita que presenciou e vivendo em duas realidades tão distintas (durante o dia, estuda numa escola cara, com colegas brancos e muito ricos - no fim da aula, volta para seu bairro, periférico e negro, um gueto dominado pelas gangues e oprimido pela polícia), Starr precisa descobrir a sua voz. Precisa decidir o que fazer com o triste poder que recebeu ao ser a única testemunha de um crime que pode ter um desfecho tão injusto como seu início. Acima de tudo Starr precisa fazer a coisa certa. Angie Thomas, numa narrativa muito dinâmica, divertida, mas ainda assim, direta e firme, fala de racismo de uma forma nova para jovens leitores. Este é um livro que não se pode ignorar.

    Para participar você deve seguir as seguintes regras:

    Lançamento: O mal de Lázaro, Krishna Monteiro


    Numa trilha de terra, cruzando montanhas que conduzirão ao mar, a narradora vê a figura de um homem, a quem batiza de Lázaro. Doente e ferido, ele avança a passos lentos e é perseguido por uma multidão. A partir daí, o livro revela o drama de um homem que procurou se fechar ao mundo, mas que se viu forçado a confrontar vozes íntimas e dramas humanos. A história é contada pelos olhos de uma narradora cuja identidade é envolta em sombras que se clareiam em breves pistas ao longo da história.
    Inspirado pelo poema “A máquina do mundo”, de Drummond, O mal de Lázaro é uma fábula sobre dor, sofrimento e redenção que conta, na prosa elegante e poética de Krishna Monteiro, a história de um homem que se abre para o mundo apenas para vê-lo desmoronar.

    SOBRE A OBRA
    Considerado por muitos o melhor poema brasileiro de todos os tempos, “A máquina do mundo”, de Carlos Drummond de Andrade, foi a inspiração e o ponto de partida para Krishna Monteiro escrever este seu primeiro romance, O mal de LázaroInstigado pela ideia de que o poema é uma metáfora da modernidade, Krishna nos dá um lampejo do que pode acontecer quando essa máquina e tudo o que ela rege – o divino, o universo, o destino – se abrem para um homem que passou a vida dando as costas para o mundo.Quando o livro começa, a narradora observa um homem simples que caminha com dificuldade e tenta escapar de uma multidão. Mesmo de longe, a narradora se sente muito próxima desse homem, ambos estão se refugiando em um lugar isolado, ambos compartilham a mesma visão de mundo. A ele, a mulher dá o nome de Lázaro; de sua identidade, ela nada revela ao leitor.