• Home
  • /
  • Sobre
  • /
  • Blogs Parceiros
  • /
  • Resenhas
  • /
  • Contato
  • O Guardião do Tempo, Mitch Albom


    "És um senhor tão bonito
    Quanto a cara do meu filho
    Tempo tempo tempo tempo
    Vou te fazer um pedido
    Tempo tempo tempo tempo..."


    Olá amigos leitores, tudo bem? Estou aqui hoje para falar um pouco de um livro que adorei ler: O guardião do tempo, de Mitch Albom, uma cortesia da parceira Arqueiro. Geralmente tenho mais dificuldade em escrever sobre os livros que gostei muito, porque é tanta coisa que a gente quer falar que acaba por ficar com medo de contar tudo...Mas vamos lá! 

    Em "O guardião do Tempo", Albom traça uma maravilhosa metáfora sobre o valor do tempo e sobre as nossas escolhas. Conta a história de Dhor, um homem curioso e criativo que vivia num tempo remoto, numa era onde não existia a tecnologia e nem a maioria das invenções que temos hoje. Dhor era muito observador e obcecado por enumerar coisas. Observando os fenômenos naturais como o nascer e o por do sol, assim como as variações nas fases da lua, Dhor verificou  um padrão entre eles, aprendendo assim a contar as horas, dias e meses. Movido pela sua curiosidade ingênua, ele sem querer aprisionou a maior dádiva de Deus: O tempo. Anos mais tarde, seu amigo de infância, então rei, Nim, pede ajuda a Dhor, com os seus conhecimentos sobre o tempo, a fim de aumentar o seu poder e derrotar os deuses. Dhor nega o pedido de Nim e é banido da cidade junto com a sua esposa, Alli. Os dois passam a viver sozinhos num local afastado, até que Alli fica muito doente e Dhor implora a Deus por um pouco mais de tempo para que encontre um curandeiro e salve a vida de Alli. Desafiando  o poder divino pela segunda vez, Dhor é punido e seu castigo é viver numa caverna onde para ele o tempo não passa. Aprisionado durante seis mil anos, sua tortura cotidiana é ouvir  os infindáveis sons das vozes dos humanos que imploram por tempo. Seja para que o tempo passe rápido, seja para que ele demore a passar. 

    Um certo dia, Dhor recebe de Deus a possibilidade de voltar à Terra e se livrar da maldição da imortalidade. Contudo, para que isso ocorra,  ele precisa escolher duas pessoas e mostrar a elas o real sentido do tempo em suas vidas. As pessoas escolhidas por Dhor não poderiam ser mais antagônicas. Sarah Lemon, uma adolescente desiludida que está prestes a cometer suicídio e Vitor Delamonde, um homem de negócios de meia-idade, rico e poderoso, que luta contra o relógio para vencer uma doença terminal e sonha em viver para sempre. A missão de Dhor não é das mais fáceis, mas ele precisa salvar os dois e também salvar a si mesmo, antes que o tempo de todos se acabe. 

    A história de Albom é leve e divertida, mas também uma história que faz pensar e faz com que voltemos o pensamento para as nossas próprias vidas. A narrativa do autor é dinâmica e a forma com que o livro é apresentado, com capítulos curtos e uma diagramação agradável  imprime uma agilidade e vivacidade ao texto. Os personagens são bem caracterizados, bem definidos, com diálogos que nos trazem a impressão de conhecê-los, de estar conversando com eles. E isso, associado ao curso da narrativa  faz com que a leitura se torne extremamente prazerosa e que você não queira largar o livro um só minuto. 

    Apesar de ser um tema bastante explorado, em o "Guardião do Tempo", o autor traz o óbvio pincelado de magia, graça, humor e aventura. É  um livro delicado, que nos mostra que a vida que vivemos nada mais é que o resultado de tantas escolhas que fazemos cotidianamente e muitas vezes, sem pensar. Que é preciso aproveitar cada segundo dela, degustar cada momento, sentir a vida pulsando em cada coisa, ínfima que seja, que pensamos e desejamos. Porque a vida, assim como o tempo,  não cabe nos ponteiros do relógio e escorre diariamente pelos nossos dedos, sem parar. 


    10 comentários :

    1. Já tinha visto o livro em alguns lugares, mas jamais imaginei que seria algo tão lindo. Adoro livros dessa temática, por mais pequena que seja o número de livros que li sobre. Adorei a resenha! Com certeza vou lê-lo e, provavelmente, refletir sobre como tenho ocupado meu tempo.
      Beijos.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Sim, Sara! O livro é de uma lindeza só! Tenho certeza de que vai adorar lê-lo!

        Excluir
    2. Oi Ilmara !
      Eu não conheço o livro, mas parece uma ótima temática, também sou como você tenho uma dificuldade enorme de escrever sobre livros que gosto muito.. a minha vontade é escrever "o livro é fantástico, maravilhoso e eu adorei" kkkkk
      abraços

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. É, Mel...para mim é sempre difícil escrever sobre algo que gostei. E dese eu gostei e muito! Beijos!

        Excluir
    3. Olá!
      Não conhecia o livro, e a resenha me deixou bastante interessada, com certeza vai para lista dos que pretendo ler!

      http://livrosefantasia.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Ele é uma delícia de leitura, Raíssa! Recomendo!

        Excluir
    4. Oi Il,

      Já tiha ouvido falar sobre o livro, achei a história muito interessante, com certeza o nome já foi pra minha listinha.

      Bjks
      Cacau

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. É Cau, a nossa lista só faz aumentar,né? Beijos!

        Excluir
    5. Adorei a resenha. O tema é bastante interessante! Realmente não damos muito valor para o tempo e quando o percebemos, geralmente, já é tarde! Amei o livro. :D

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. É verdade, Léo! O tempo é fugidio mesmo e precisamos dar o devido valor a ele. Que bom que gostou da indicação! Bjs!

        Excluir

    Sua opinião para mim é muito importante! Deixe o seu comentário!